21 de mar de 2013

Questão comentada 2º Ano: 1ª Geração Romântica


Leia o texto a seguir:
Pátria minha (Vinícius de Moraes - 1913-1980)
Fragmentos



A minha pátria é como se não fosse, é íntima
Doçura e vontade de chorar; uma criança dormindo
É minha pátria. Por isso, no exílio
Assistindo dormir meu filho
Choro de saudades da minha pátria.

Se me perguntarem o que é a minha pátria, direi:
Não sei. De fato, não sei
Como, porque e quando a minha pátria
Mas sei que a minha pátria é a luz, é o sal e a água
Que elaboram e liquefazem a minha mágoa
Em longas lágrimas amargas.

Vontade de beijar os olhos da minha pátria
De niná-la, de passar-lhe a mão pelos cabelos...
Vontade de mudar as cores do vestido (auriverde!) tão feias
De minha pátria, de minha pátria sem sapatos
E sem meias, pátria minha
Tão pobrinha!

Porque te amo tanto, pátria minha, eu que não tenho
Pátria, eu semente que nasci do vento
Eu que não vou e não venho, eu que permaneço
Em contato com a dor do tempo, eu elemento
De ligação entre a ação e o pensamento
Eu fio invisível no espaço de todo adeus
Eu, o sem Deus!
...
Não te direi o nome, pátria minha
Teu nome é pátria amada, é patriazinha
Não rima com mãe gentil
Vives em mim como uma filha, que és
Uma ilha de ternura: a Ilha
Brasil, talvez.

Agora chamarei a amiga cotovia
E pedirei que peça ao rouxinol do dia
Que peça ao sabiá
Para levar-te presto este avigrama:
"Pátria minha, saudades de quem te ama...
Vinícius de Moraes."



INSTRUÇÃO: Usando como referência as informações obtidas através da explanação do conteúdo em sala de aula, seus conhecimentos sobre a primeira geração romântica e as imagens do Brasil que, desde o Quinhentismo, visam propagandear a terra brasileira, produza um parágrafo-texto de, aproximadamente, 10 linhas, analisando a paródia escrita por Vinícius de Moraes. Considere o olhar ufanista da primeira geração e a criticidade típica das produções modernas. Assim, demonstre como o texto-matriz, escrito por Gonçalves Dias, foi retomado e que novos olhares sobre a terra brasileira o poema de Vinícius de Moraes sugere e quais antigos (caso hajam) permanecem. (2,0)

No momento de produzir seu parágrafo-texto, fique atento:
- Uma resposta a uma questão dissertativa, por menor que seja, é sempre um texto. Sendo assim, seja claro,  coeso, coerente. Faça um texto com encadeamento lógico: introdução, desenvolvimento e conclusão.
- Não responda às questões copiando frases dos textos motivadores. Leia, atentamente, o material que está  sendo analisado e construa a resposta com o seu  próprio discurso. Os recortes de frases devem ser feitos apenas quando se tratar de exemplos, respeitando, inclusive, o uso das aspas e a citação das referências. 


RESPOSTA ALMEJADA:
A primeira geração romântica brasileira tem como bandeira a idealização da pátria, demonstrando a exuberância da terra, quão valorosa é sua flora e fauna e a superioridade da nação Brasil quando comparada a outras nações. Gonçalves Dias eternizou a beleza do país em sua famosa "Canção do exílio". Nela, o autor confessa a saudade que sente, estando exilado do seu lugar, das terras brasileiras e do aconchego que ela lhe dá. Vinícius de Morais, escritor modernista, ao retomar o ufanismo típico da primeira geração romântica também engrandece e confessa amar o Brasil: para o autor, também exilado, a terra também é amada, mas agora sofre com problemas sociais graves, desperta no eu lírico o sentimento de piedade e desejo de cuidar, como se cuida de uma filho, da "mãe gentil". A "pátria minha" descrita por Vinícius tem cores "tão feias", está "sem sapatos", é "tão pobrinha". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Flickr