6 de abr de 2011

APRENDER A ESCREVER É APRENDER A PENSAR

Pessoal,

Seguem aí algumas dicas sobre as quais falei em quase todas as turmas. Portanto, leiam com atenção, verificando os erros e dúvidas comuns quando se fala em escrita.


TEXTOS DISSERTATIVOS

- Não usar formas de 1ª pessoa: eu penso, eu acho...´

- É importante posicionar-se, mostrar um ponto de vista.

- Não use etc, nem reticências.:

- Evite começar a redação com expressões como: “No mundo em que vivemos...” “Hoje em dia...”, “No dias atuais”.

- No caso da construção de respostas, retome a pergunta no momento de redigir: escreva imaginando que seu leitor, ainda que não conheça o que foi perguntado, poderá deduzir o teor da pergunta dada.

- Não dê conselhos ou instruções a seu leitor: “você precisa ficar atento á escrita...”
- Caso a sua proposta textual venha em forma de pergunta, observe se você conseguiu responder ao que foi perguntado.

- Não rasure a folha destinada ao texto. Para isso existe o papel para rascunho.

- Respeite o número de linhas: escrever menos que o solicitado, por exemplo, é entendido como redação em branco.

- Sempre releia o texto pensando em seu interlocutor.
- Apresente letra legível

 Use sempre caneta; lápis somente no rascunho

 Leia atentamente o que está sendo solicitado: fuga à proposta provoca anulação da prova.

 Não use letra maiúscula em meio de frase.

 Construa frases curtas.

 Escreva números por extenso

 Evite marcas de oralidade: aí somente é permitido na fala. No texto, nunca!

 Tipo é gíria, portanto, inaceitável no padrão culto. Ex: A empresa é tipo rígida...

 Não use o internetês: vc, pq, naum...

Atenção à estética do texto:
- Escreva até o final de cada linha; não deixe espaço nem no início nem no fim da página. Não ultrapasse a margem.

 Evite repetir palavras: troque por sinônimos. Mas cuidado com sinônimos numa mesma frase. Ex: Ela estava alegre e feliz.

Dúvidas Frequentes

- Onde/Aonde:

Onde: lugar fixo: Onde você mora?

Aonde: usados com verbo de movimento: Aonde você vai, João?

- Comprimento/Cumprimento:

Comprimento: tamanho, medida, (comprido)

Cumprimento: ato de cumprimentar.

- Mas/Mais:

- Mas: conjunção de oposição, contrariedade

- Mais: advérbio que representa o contrário de menos

- Agente/A gente

Agente: função. Ex: Agente de saúde

A gente: sinônimo de nós

- Trás/traz:

Trás: parte posterior. Ex: o velhinho foi

atacado por trás.

Traz: forma do verbo trazer. Ex: O dia traz novidades para nós

- De repente/derrepente

- De repente: sempre escrito de forma separada. Não existe derrepente.

- Viagem/Viajem

Viagem (substantivo). Ex: a viagem foi proveitosa

Viajem: forma do verbo viajar. Ex: Meu desejo é que eles viajem bem.

- Ao encontro de/de encontro a Ao encontro de: significa estar a favor de. Ex: Aquelas atitudes vão ao encontro do que eles pregavam De encontro a: significa ir contra alguma coisa. Ex: A proposta do sindicalista foi de encontro às ideias da escola.

- Verbo chegar: verbo transitivo indireto. Ex: Chegou ao escritório atrasado.

- Sentar-se à mesa: estar sentado junto a mesa.

- Sentar na mesa: estar sentado em cima da mesa.

- Não se separa sujeito e predicado com vírgula.

- Não se usa pronome oblíquo para iniciar frases. Ex: Te amo, meu anjo! (incorreto). Amo-te, meu anjo (correto).

- São pronomes oblíquos: me, te, se


Vejam o vídeo a seguir.
É SOBRE O VESTIBULAR DA PUC, MAS VALE POR RATIFICAR TUDO O QUE FALEI EM SALA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Flickr