6 de jan de 2011

Amor oculto















Na multidão busco meu amor
ainda anônimo
seu rosto que não conheço
entre tantos rostos
a voz que acenderá estrelas
e que ainda é uma voz qualquer

Busco meu amor oculto
como em segredo entre as folhagens
e meu coração dispara
a cada indício do seu rastro

Busco meu amor como a chave
de um castelo
esquecida há milênio
em algum lugar obscuro
do mundo

Busco meu amor desconhecido
como quem busca algodão
num campo imenso
para se forrar por dentro.

Roseana Murray

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Flickr