5 de jul de 2010

Palavras, Samuel José

Palavras















Grandes cadeias de ilusões
Mas também libertadoras de emoções
São como espadas de dois gumes
Cortam o meu e o teu coração.


São como um corredor:
Em cada frase uma surpresa
Sejam pequenas como um Não
Ou maiores que a leveza.


Para quem ouve, veludo
Ou mesmo cacto
Com seus espinhos,
Podem ser ditas com leveza
E serem mortais para o ouvinte.


Palavras são espaço vazio
Que com emoções preenchidos
Levam a emoção de quem fala
São recebidas e misturadas
às emoções de quem está ouvindo.



Samuel José é aluno do 1º Ano A,
Do Colégio Delta,
em Montes Claros- Minas Gerais

Um comentário:

  1. Samuel,lindo poema.Dani, lindo coração: mostrando palavras belas,para que a poesia nasça e contagie outros corações.

    Abraços,

    Déia

    ResponderExcluir

Flickr