20 de jul de 2010

Feliz dia do Amigo




Para ser bem verdadeira, não tenho muitos amigos. Nunca fui boa em conquistá-los. A razão? Não sei... Considero-me uma pessoa fiel, dedicada, mas não sou popular, engraçada. Talvez seja isso: as pessoas gostam de ter por perto quem as divirta. Não é o meu caso. Tenho esse jeito de quem leva tudo à sério. Deve ser isso. Sei lá... 

Apesar disso, tenho uma amiga de infância, dessas que mesmo depois de muito tempo sem nos vermos, nos abraçamos e contamos os segredos íntimos. Tenho também amigos dos tempos de agora, pessoas de quem gosto e me sinto à vontade para partilhar, ouvir os lamentos e rir das coisas cotidianas. 

É aos de ontem e aos de hoje que dedico minha gratidão por me ensinarem a ser gente, a aprender e reconhecer as minhas limitações e as de quem me rodeia.
Cada um de nós é uma colcha de retalhos: somos feitos de partes dos outros e a verdade é que as vezes nem dimensionamos o quanto de nós há nos demais e que quantidade dos outros é que delineia quem somos. 

Para mim é assim: sou uma constituição, dentre outras coisas, daquilo que meus amigos deixaram comigo. Gratidão, então, por ajudarem a montar todo dia o castelo de quem sou. 
"Amigo se faz em tempos de paz, mas na angústia é que se prova o seu amor." 
Ludmila Ferber

2 comentários:

Flickr